• (41) 3671-8800
  • Seg. à Sex. 8h00 às 12h e 13h30 às 17h30

Prefeitura renova licença e regulariza cessão de imóvel para Associação de Reciclagem Vale Verde

 

Publicado em: 15/01/2020 16:54 | Fonte/Agência: Departamento de Comunicação

Whatsapp

 

Prefeitura renova licença e regulariza cessão de imóvel para Associação de Reciclagem Vale Verde

Separação e triagem dos materiais são aliados determinantes para preservação do meio ambiente

Há mais de 15 anos a Prefeitura de Quatro Barras adotou a coleta seletiva como medida para reduzir os impactos que o lixo gera no meio ambiente. De lá para cá foram realizadas campanhas educativas e entregues, a cada coleta, novos sacos em todas as residências e empresas para separação dos resíduos orgânicos e recicláveis. 
    
Seguindo esta linha de investimentos, o prefeito Angelo Andreatta (Lara) dá mais um passo para regularizar e apoiar o trabalho de reciclagem. Nesta semana, Lara assinou o decreto de cessão de uso do imóvel utilizado pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Vale Verde e entregou a renovação do licenciamento ambiental da atividade, além de anunciar outros investimentos.
    
"Queremos ir além neste quesito, atendendo as 15 famílias que hoje desenvolvem um trabalho excepcional de triagem na associação, e contribuem de forma significativa para redução dos impactos gerados pelo lixo", disse Lara.
    
O presidente da associação, João Batista Teixeira (Seu Marino), agradeceu o apoio. "É uma excelente participação do município. Em nome de todos os trabalhadores da Associação Vale Verde só temos a agradecer pela valorização aos recicladores", destacou.
    
Hoje, a associação faz a triagem e separação de mais de 90 toneladas de materiais por mês. Deste total, cerca de 55 toneladas são aproveitadas e direcionadas para venda. Cerca de 40% é descartado pela contaminação dos materiais ou pela ausência de mercado para venda.
    
Seu Marino diz que a contaminação é um dos grandes problemas. Apenas 10% de materiais orgânicos podem contaminar os outros 90% de materiais recicláveis em uma única sacola, quando misturados. Por isso, o alerta para toda a população: não misture restos de comida, galhos, folhas, fraudas ou afins com materiais recicláveis como vidro, embalagens, garrafas PET, plásticos, papel, entre outros. Uma pequena porção pode contaminar todo o restante, tornando-se rejeito, sem possibilidade de reaproveitamento. 
    
Segundo levantamento da associação, a maior concentração de lixo misturado está nas áreas rurais, mas também é possível melhorar e muito a separação realizada nas áreas urbanas. Colabore com esta causa, separe!
 


Imagens