• (41) 3671-8800
  • Seg. à Sex. 8h00 às 12h e 13h30 às 17h30

Ribeirão do Tigre terá abastecimento de água após 20 anos de reivindicações

 

Publicado em: 27/11/2017 17:14

Whatsapp

 

A moradora Vanessa Pires, nascida na área rural de Quatro Barras, nem sabe precisar há quanto tempo a comunidade do Ribeirão do Tigre aguarda pelo serviço de abastecimento de água na região. A espera, que segundo os moradores, já dura mais de 20 anos agora chegou ao fim. Na última semana a área rural começou a receber as obras de perfuração de dois poços artesianos que levarão água potável a mais de 150 famílias.
 
A perfuração dos poços é resultado de um convênio formalizado pela Prefeitura de Quatro Barras e o Instituto Águas Paraná. Para viabilizar as obras, o instituto está oferecendo maquinário e a Prefeitura uma contrapartida de R$ 24.372,00, para a aquisição dos materiais. 
 
O termo formalizado pelo prefeito Angelo Andreatta (Lara) e pelo diretor do Instituto, Paulo Breda Belich, traz um marco sem precedentes para a área rural: a consolidação de um dos principais anseios da comunidade, que há anos mora na região sem dispor de uma rede de abastecimento.
 
"É um momento de felicidade principalmente quando a gente vê ações concretas acontecendo, com mais uma conquista para a área rural. Quero agradecer o apoio de todos os envolvidos, desde o Breda do Instituto das Águas; o deputado estadual Alexandre Cury; o Eliseu da Emater e os nossos secretários. A implantação dos poços artesianos será um marco transformador na qualidade de vida das famílias", disse o prefeito.
 
Lara acompanhou os trabalhos na região na última sexta-feira (24), acompanhado por moradores e pelo prefeito de Campina Grande do Sul, Bihl Zanetti. No mesmo dia as equipes encontraram um abundante aquifero, a 60 metros de profundidade, fazendo a água jorrar ao alto.

Comunidade
Vanessa mora no Ribeirão do Tigre com o esposo e os dois filhos, e assim como os demais moradores até então vem utilizando a água de uma propriedade particular. Mas com a ausência de uma rede efetiva que atenda a comunidade, ela conta que a falta de água é frequente. "Alguns dias vem a água, outros não. Chegamos a ficar mais de uma semana sem. Hoje, por exemplo, estamos sem água. Por isso, quando vi as máquinas liguei para o meu marido e ele nem acreditou. Ficamos muito felizes", contou.
 
Dona Tereza Bernardo de Brito, de 62 anos, mora há 36 no Ribeirão e também comemorou a notícia. "Esperávamos por isso há muito tempo. É um sonho que se realiza. Vai melhorar bastante o dia a dia das famílias. Até então dependíamos uns dos outros quando faltava água. Os vizinhos ajudavam, mas era sempre uma preocupação", destacou.
 
Equipes da Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Frotas, e do Instituto Águas Paraná continuam nesta semana os trabalhos na região, dando início à perfuração do segundo poço artesiano. O trabalho de perfuração é o primeiro passo para consolidar o abastecimento de água. Depois desta etapa, serão implantadas ações complementares como a construção de uma caixa d água central e o sistema para derivação nas residências.