• (41) 3671-8800
  • Seg. à Sex. 8h00 às 12h e 13h30 às 17h30

Quatro Barras realizou operação de fiscalização no fim de semana

 

Publicado em: 23/02/2017 09:01

Whatsapp

 

Uma ação integrada com foco na proteção ao cidadão percorreu os principais bairros de Quatro Barras na noite deste sábado (18) e madrugada de domingo (19). Uma operação coordenada pela Secretaria Municipal de Ordem Pública, com atuação conjunta da Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Conselho Tutelar e fiscais de Tributos e Posturas da Prefeitura, vistoriou bares e estabelecimentos noturnos e realizou rondas ao longo de todo o perímetro urbano.
   
Ao todo, foram abordadas 337 pessoas, vistoriados 55 veículos e seis motocicletas, averiguados e fechados dois bares e realizadas duas notificações de trânsito, uma notificação da vigilância sanitária e quatro termos de entrega de menores.
   
O secretário de Ordem Pública, Fabrício Haddad Figueira, disse que a proposta da operação é de proteção ao cidadão, ao coibir ações de perturbação do sossego, vistoriar empreendimentos e inibir infrações e crimes com a presença ostensiva da polícia e de outros órgãos de fiscalização e segurança.
   
"A proposta é integrar todos os órgãos de fiscalização, fortalecendo a atuação destas equipes, e melhor atender as necessidades da população. Quero agradecer a todos os servidores municipais e estaduais envolvidos, que agiram de maneira profissional e respeitosa", disse o secretário.
   
A operação reuniu equipes do 22º Batalhão de Polícia Militar, com efetivo da Rádio Patrulha da 4ª Cia,  equipes de Rondas Ostensivas Tático Móvel (ROTAM) e de Rondas Ostensivas com Aplicação de Motocicletas (ROCAM).
   
O prefeito Angelo Andreatta (Lara) disse que estas ações são determinantes para manter a cidade em ordem. "O governo tem recebido inúmeras denúncias relacionadas à perturbação da ordem, segundo a legislação vigente. As equipes estão de parabéns por sua atuação e pela busca de resultados. Os estabelecimentos comerciais deverão se adequar à lei", disse Lara.